Centro de Controle de Zoonoses inicia o primeiro LIRAa do ano

A Secretaria de Saúde, por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), dará início nesta segunda-feira (12) ao Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes Aegypti (LIRAa).

O levantamento tem por objetivo identificar onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito transmissor e orientar o trabalho de combate à dengue e à febre chikungunya. O procedimento é feito por amostragem, sendo que a cada 100 residências, 20 devem ser visitadas pelos agentes de controle de zoonoses. Duzentos e quarenta agentes divididos em dezenove equipes deverão percorrer todas as regiões da cidade durante a semana.
O último levantamento de 2014, realizado em outubro, mostrou que 1,4% dos domicílios pesquisados possuem focos de reprodução do aedes aegypti, o que significa manter situação de alerta. Já o primeiro LIRAa do ano passado, realizado em janeiro, apurou uma incidência de 3,3%.

Casos Notificados

Até dezembro do ano passado, a cidade teve 6.293 casos de dengue notificados e nenhum caso de febre chikungunya. Segundo Rosana Gervásio, coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde em Uberlândia, não haverá trégua nas ações de combate no município. “As ações estão intensificadas com agentes monitorando e controlando os focos nos bairros. É preciso tirar as condições favoráveis de abrigo ao mosquito. Medidas simples evitam o aparecimento de larvas no ambiente”, disse.auberland

Ações desenvolvidas pelo CCZ

Em 2014 foram realizadas mais de 760 mil visitas domiciliares pelos agentes do CCZ. Além das visitas, mais de duas mil chaves foram coletadas para vistoria em imóveis fechados, foram coletados mais de 240 mil pneus em borracharias e residências, feitas ações de bloqueio com o UBV leve e o UBV pesado (Fumacê) e controle biológico com peixe em grandes recipientes como piscina e bebedouros de animais em desuso.
Todas estas ações, segundo Edimar Olegário, coordenador do Programa Municipal de Controle da Dengue, foram feitas no intuito de ajudar a manter o controle da proliferação do aedes aegypti. “Mas a ação principal precisa ser de cada morador, pois se cada pessoa reservar alguns minutos no dia e verificar os locais que favorecem o acúmulo de água parada e a reprodução do aedes aegypti em sua residência, conseguiremos enfrentar a doença e reduzir a incidência dos casos no município”, disse.

Mosquito Transmissor e Capacitação de Profissionais

O Aedes Aegypti, mosquito conhecido como transmissor do vírus da dengue, também é responsável pela transmissão do vírus chikungunya. O período de incubação dos dois vírus é de sete dias em média e os sintomas de ambas as doenças são parecidos, havendo relato de dores nas articulações mais agudas entre os pacientes com febre chikungunya. Ainda de acordo com Rosana Gervásio, a rede municipal de saúde capacitou cerca de 180 profissionais para o diagnóstico precoce e o tratamento das enfermidades. “O importante é que ao apresentar sintomas das doenças, a pessoa procure uma unidade de saúde imediatamente”, completa.zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz34

Prevenção

Abaixo algumas ações simples para combater o mosquito em sua casa:

– Trocar a água dos jarros de flores diariamente e manter seco os pratos que fica embaixo dos vasos de plantas

– Higienizar e trocar regularmente a água nos recipientes utilizados pelos animais domésticos

– Acondicionar lixo em saco plástico e não descartar vasilhames, cascas de ovo, tampinhas de garrafas no quintal ou em vias públicas

– Armazenar garrafas em locais cobertos e com a abertura da tampa para baixo

– Higienizar calhas e ralos de banheiro para que resíduos não favoreçam o acúmulo de água

– Guarde pneus secos em locais cobertos ou caso não for utilizá-los o Centro de Controle de Zoonoses fará o recolhimento

– Caso tenha em sua casa piscina em desuso acione o CCZ e faça o controle ambiental com peixes no local

Agentes

Prevenir a dengue envolve o trabalho dos agentes de controle de zoonoses. Por esse motivo, é importante que a população facilite o acesso aos domicílios procurados e acate as orientações oferecidas. O agente de controle de zoonoses pode ser identificado visualmente pelo uniforme e crachá com a identificação do órgão. No caso de dúvida é possível confirmar a procedência da visita pelos telefones: 034-3213-1470 ou ainda 034-3213-2391.

O que significam os índices do LIRAa:

– Inferior a 1%: está em condição satisfatória

– De 1% a 3,9%: está em situação de alerta

– Superior a 4%: há risco de epidemia

Publicidade

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Políticas de Privacidade e Termos e condições, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.