Hospital do Câncer em Uberlândia anuncia nova unidade

Primeira etapa da obra está estimada em R$ 15 milhões

Novo espaço vai abrigar Centro de Cuidados Paliativos e de Pesquisa e Diagnóstico e colocará cidade como referência nacional em tratamento de câncer

anovo551-640x445

No ano em que o Hospital do Câncer em Uberlândia completa 15 anos, o Grupo Luta pela Vida anuncia a chegada de uma nova unidade que será construída em Uberlândia, no bairro Alto Umuarama II. O novo complexo vai abrigar ações complementares ao tratamento que já é oferecido no Hospital, ampliando as frentes de combate ao câncer com atividades de Pesquisa, Prevenção, Diagnóstico e Apoio a pacientes durante e após tratamento.

O projeto foi apresentado nesta quarta-feira, 8 de abril, data de aniversário do Hospital do Câncer, para autoridades, empresários e imprensa. O terreno de 9.543 m² foi doado pela Prefeitura de Uberlândia em sistema de cessão e abrigará a Unidade 2 do Hospital do Câncer na qual serão realizadas diversas atividades diferentes e complementares aos serviços existentes na Unidade 1. “Para nós é um presente e ao mesmo tempo uma grande responsabilidade. Ao longo dos anos conseguimos demonstrar credibilidade. Estamos sempre em busca do melhor tratamento, do diagnóstico precoce, com o propósito de aumentar o índice de cura. Com a Unidade 2, teremos um Centro de Pesquisa e Diagnóstico para melhorarmos o tratamento, sermos mais assertivos e também darmos mais conforto aos pacientes com a doença em estágio mais avançado, por meio do Centro de Cuidados Paliativos”, contou Renato Pereira, presidente do Grupo Luta pela Vida.abau

Investimento

Para a primeira etapa da obra serão necessários R$ 15 milhões. “Para ter o dobro de tamanho, precisaremos do apoio da população, bem como de doações de empresas. A obra irá acontecer por etapas, à medida que formos levantando os recursos com a ajuda da comunidade. Por esse motivo, não temos como precisar quando concluiremos a Unidade 2”, explicou Renato Pereira.

O Hospital do Câncer em Uberlândia se tornou uma referência nacional pela qualidade e quantidade de bons serviços prestados aos pacientes com câncer. O diretor do Hospital, o médico Eurípedes Barra, reforçou que a Unidade 1 do Hospital do Câncer também continuará recebendo investimentos do Grupo Luta pela Vida. “Para atender a demanda crescente, que hoje chega a seis mil pacientes/mês na atual estrutura do Hospital, queremos ampliar as áreas do serviço de quimioterapia, enfermaria, adequar o terceiro andar para instalação do serviço de Transplante de Medula Óssea, além da instalação do centro cirúrgico no Hospital do Câncer”.

Unidade 2 – Estrutura

A unidade 2 contará com o Centro de Cuidados Paliativos, Centro de Pesquisa e Diagnóstico, estrutura para o trabalho dos voluntários e espaço para a realização dos bazares do Núcleo de Voluntários; além da sede administrativa do Grupo Luta pela Vida e uma área reservada para projetos futuros.

Os projetos de cada espaço estão sendo elaborados. Assim que todos os trâmites pertinentes ao desenho arquitetônico, complementar estrutural, elétrico e hidráulico estiverem concluídos serão submetidos às aprovações legais necessários.

As obras serão iniciadas pelo Centro de Pesquisa e Diagnóstico e pelo Centro de Cuidados Paliativos. No térreo do Centro de Pesquisa e Diagnóstico, haverá um espaço voltado para o diagnóstico por imagem e recepção de pacientes para coletas laboratoriais. No mesmo prédio, num outro pavimento, estão projetados espaços para consultórios e propedêutica, que são espaços ambulatoriais de atendimento ao paciente com câncer e população de risco. Ainda nesse primeiro bloco, serão construídos diversos tipos de laboratórios, como o de análises clínicas, de patologia, imunologia e genética, um laboratório de pesquisa na área de cancerologia, além de uma unidade de biópsia. O espaço ainda contempla um pavimento com ambientes de apoio aos funcionários e espaços para futuras ampliações.abau1

O edifício do Centro de Cuidados Paliativos contará com um espaço de hospedaria de grande significado no complexo que estará ligado sensorialmente e visualmente ao espaço público projeta na ponta da quadra e que não pertence à área do Hospital. “O espaço conta com uma praça que permitirá aos pacientes os momentos de reflexão e interação com a natureza. Neste local, voltado para o sol nascente, está projetado um grande palco onde os pacientes que quiserem poderão usufruir de diversas manifestações artísticas, contemplando ao fundo um belo parque”, contou o arquiteto responsável pelo projeto, Zied Sabbagh.

Na sequência será instalado o bloco que receberá os ambientes administrativos, com um anfiteatro e loja de venda de produtos no térreo, seguido do bloco de oficinas e bazar, ambientes onde as diversas equipes de voluntários poderão realizar suas tarefas colaborativas.

Zied frisou ainda que para a concepção do projeto foi realizada uma extensa pesquisa. “Vimos que as melhores soluções são aquelas cujos espaços assistenciais de saúde têm como características acolhimento, modernidade, eficiência, conforto, segurança, assepsia e confiabilidade. O complexo terá uma grande cobertura, ligando os vários blocos e permitindo uma interação espacial dos pedestres, que terão circulações diferenciadas em relação aos carros”.

Projeto arquitetônico sustentável

As modernas e agradáveis instalações da Unidade 2 serão privilegiadas pela iluminação natural e generosidade dos espaços. Serão usados tecnologia e recursos naturais tanto fora das edificações com iluminação das fachadas e do paisagismo e dentro dos ambientes. O edifício será totalmente acessível e contará com sistemas e materiais sustentáveis, dentro de um critério de custo/benefício que proporcione a excelência buscada.

Além destes aspectos, haverá reuso de água, o uso inteligente das energias renováveis, com placas fotovoltaicas nas coberturas dos estacionamentos e dos blocos e uso de espécies vegetais no paisagismo que consomem menos água.

O projeto ainda contempla a instalação de um Ecoponto, onde os resíduos do complexo serão destinados para a reciclagem, além do uso de materiais de construção que tenham em sua base produtos recicláveis.

O planejamento seguirá rigorosamente as normas da Anvisa que regem a construção de edifícios ligados à saúde e pelos códigos municipais. “Faço parte da ABDEH, Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar, entidade que é referência quando se fala em aperfeiçoamento das normativas existentes, assim procuro projetar além das exigências atuais, pois sabemos que a dinâmica da tecnologia nesta área é muito grande e isto tem que refletir nos espaços projetados”, disse Zied.

A expectativa é dar início às obras ainda neste ano. O terreno fica localizado na Rua Pedro Zanata/Avenida Dom Pedro II (divisa com as ruas Francisco Cândido Xavier e Rua Orli Caetano de Resende), no bairro Alto Umuarama II.zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz432

Campanha

Para que o projeto seja viabilizado mais rápido, o Hospital do Câncer está com uma campanha permanente com o mote: “Pra ter o dobro de tamanho a gente precisa de você”. Os interessados em realizar doações podem obter informações pelo número 0800 34 2062 de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e no sábado, das 9h às 14h. As doações podem ser feitas por meio de cartão de crédito, boleto bancário, débito em conta ou por meio dos mensageiros do hospital que vão até a casa do doador.

Publicidade

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Políticas de Privacidade e Termos e condições, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.