Festa do Congado acontece neste domingo e celebra 139 anos

Tradicionalmente, a Igreja Nossa Senhora do Rosário recebe no domingo (11) e segunda-feira (12), os 24 ternos de congado de Uberlândia que encerrarão as festividades do Congado. A festa é uma das manifestações folclóricas mais antigas e ricas da cidade, sendo patrimônio da cultura imaterial de Uberlândia.  A expectativa é que mais de 50 mil pessoas compareçam nos dois dias. O festejo é celebrado desde 1876, neste ano, a comemoração é pelos 139 anos de tradição. A procissão e coroação acontecem na  praça Rui Barbosa (praça da Bicota).

As atividades em louvor a Nossa Senhora do Rosário e a São Benedito acontecem desde o final do mês de setembro. Na programação, novenas, missas e ações culturais retratam a tradição, origens, história e força afrodescendente da celebração. O ponto alto da festa começará ainda na parte da manhã de domingo, quando os ternos sairão de seus quartéis para seguirem em direção à praça, onde está previsto o levantamento dos mastros com as imagens de Nossa Senhora do Rosário e de São Benedito.acongoO colorido das vestimentas, instrumentos musicais e outros apetrechos utilizados pelos foliões despertam atenção e curiosidade das pessoas e convidam mais gente para a festividade. No percurso, uma verdadeira expressão de religiosidade e cultura com a presença de crianças, jovens e adultos.

De acordo com o integrante da Irmandade Rubens Assunção, os ensaios dos ternos começaram há mais de três meses. Ele conta que quatro ternos de cidades vizinhas são esperados para compor a festa. “A tradição se mantém forte aqui na cidade, são quase 140 anos de festa que só cresce e mostra que a cultura e tradição ainda encontram-se vivas e jamais serão esquecidas. Para os devotos o congado representa a mais sublime forma de homenagear a padroeira”, disse.

Na segunda-feira (12), às 19h, todos os grupos que se apresentaram na festa retornam à praça para agradecer e se despedir. A celebração é uma realização da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, com parceria da Secretaria Municipal de Cultura (SMC).     

acongo2Domingo (11)

7h30 – Todos os grupos se reúnem na casa do Presidente da Irmandade

8h – Desfile dos grupos pela Avenida Floriano Peixoto

10h – Levantamento dos mastros com as Imagens de Nossa Senhora do Rosário e São

Benedito e apresentação de todos os grupos na porta da Igreja.

18h – Procissão com as Imagens de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito e depois missa e coroação dos novos festeiros.

Segunda-feira (12)

9h às 18h – visita aos festeiros na Avenida Cesário Crosara, 3.125, no Bairro  Roosevelt

17h30 – Despedida na casa do Presidente

19h – Despedida na porta da Igreja

acongo3História e tradição

O Congado é uma expressão da cultura popular, vindo da África e chegou ao Brasil durante a colonização no Século XVII, trazida pelos escravos. No Brasil, esta manifestação, juntamente ao Cristianismo, se tornou única pelo forte sincretismo religioso.

Os temas do Congado são a vida de São Benedito e de Nossa Senhora do Rosário, cujos cânticos e orações são a eles devotados pela fé e crença de seus manifestantes no poder de sua proteção.

Em 2008, a Festa do Congado de Uberlândia foi registrada como Patrimônio Imaterial Municipal pelo Decreto nº 11.321. A festa em louvor a Nossa Senhora do Rosário e São Benedito começa em meados do mês de agosto, quando são iniciadas as campanhas e ensaios para a realização do evento. Nesta ocasião, até o início do mês de outubro, os Ternos de Congado visitam devotos, rezam terços e fazem leilões em vários pontos da cidade. Os encontros, geralmente, acontecem na Igreja do Rosário, que é tombada como patrimônio histórico municipal.

A Irmandade

A Irmandade Nossa Senhora do Rosário e de São Benedito é uma espécie de monarquia e congrega vários ternos de congado de Uberlândia. Seu presidente atual é Deny Nascimento, que ocupa o cargo desde 1975, mantendo a tradição de hereditariedade e vitaliciedade da presidência da Irmandade. É uma associação religiosa e cultural, não partidária, sem fins lucrativos, com vínculos perpétuo e fraterno com a Igreja Católica Apostólica Romana. Foi fundada em 12 de julho de 1916.

acongo1Origem

Quando os negros africanos foram trazidos para o Brasil, a bordo de navios negreiros, além da saudade de seu país, de onde foram arrancados repentinamente, trouxeram também em seus prantos e lamentações, a fé no culto e ritos religiosos de suas várias regiões. Mas como os Senhores de Escravos não permitiam que eles tivessem sua própria religião, os negros foram obrigados a se “cristianizarem”.

Ainda no tempo da escravatura, eles se reuniam no mato e ali cantavam e dançavam em louvor a sua Santa protetora. Assim, por volta de 1874, começou o movimento do Congado em Uberlândia, através da pessoa do Sr. André. Ele reunia os negros da região do Rio das Velhas, Olhos D’água, que saiam “batendo caixa” venerando e pedindo a Nossa Senhora do Rosário, padroeira dos negros, para libertá-los da escravidão.

Com o passar dos anos, eles sentiram a necessidade de realizar a Festa do Congado na cidade. Naquele tempo, os negros vinham em carros de bois e se agrupavam de baixo de uma grande árvore, onde hoje se encontra a Praça Tubal Vilela. Depois, seguiam por uma trilha até a Capela de Nossa Senhora do Rosário, construída de pau-a-pique e buritis, onde é hoje a Praça Dr. Duarte, e ali realizavam a festa. Esta Capela foi construída por volta de 1880.

zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz3426Em princípios de 1891, Arlindo Teixeira, conceituado político e escritor da época, se propôs mudar e construir no terreno vago da atual Praça Rui Barbosa, a segunda Capela, que foi construída com a frente voltada para o bairro General Osório (Fundinho) porque ali era o centro da cidade. Para o lançamento da pedra fundamental, os negros da Irmandade do Rosário, já sob a presidência do Sr. Manoel Francisco do Nascimento (Manoel Angelino), realizaram uma procissão, carregando um cruzeiro de madeira, da antiga capela até onde seria construída a outra. Foram usados na construção da estrutura madeira, tijolos de adobe e telha comum. O sino era pendurado do lado de fora, no baldrame da Igreja.

Com o crescimento da cidade, esta segunda capela precisou ser ampliada. Para tanto, se formou uma comissão composta de homens influentes da cidade, tais como Cícero Macedo de Oliveira, Dr. Abelardo Moreira dos Santos, Arlindo Teixeira e Manoel Naves de Ávila, que conseguiram donativos com os moradores da cidade. Para os negros, instituiu-se uma mensalidade de um mil réis. A pedra fundamental da edificação foi solenemente lançada em 29 de junho de 1929, com discursos e Banda de Música. A Igreja foi inaugurada em 10 de maio de 1931, com a presença do então Bispo de Uberaba, D. Frei Luiz Maria de Santana. Entre 1987 e 1988 ela foi tombada e restaurada e hoje pertence ao Patrimônio Cultural da cidade.

Como são formados?

-General ou comandante é o dono do terno, pois possui a patente; / -1°, 2° e 3° capitães são responsáveis pela organização do terno; / -Guarda ou Fiscal é o zelador dos instrumentos e das crianças nas ruas; / -Alferes são os soldados que puxam as filas; / -Caxeiros de Frente fazem evolução na porta da Igreja; / -Soldados completam o terno.

Na frente de cada terno seguem um ou dois estandartes carregados por onze meninas que são as “Virgens dos Rosário”. Elas são comandadas pela Madrinha do Terno. Os congos e ternos são geralmente compostos por cem pessoas. Os moçambiques são compostos por um número menor de integrantes, aproximadamente quarenta pessoas. Enfim, esses componentes variam de terno para terno.

zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz432Calendário da Festa

Na segunda quinzena do mês de setembro iniciam-se as campanhas para arrecadar recursos para a realização da festa. São visitas a residências, com a Santa, onde se reza o terço e faz-se o leilão de prendas. As campanhas terminam no final do mês de outubro. Nove dias antes do início da festa, começa a novena na Igreja Nossa Senhora do Rosário, onde reza o terço e faz-se o leilão de prendas.

A festa começa no segundo domingo do mês de outubro, quando acontece a confraternização dos ternos, desfile, coroação dos festeiros e de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, procissão e missa. Na segunda-feira, os ternos agradecem a todos que colaboraram com a realização da festa e se despedem na porta da Igreja. Logo após, todos os ternos fazem uma visita à Oficina Cultural de Uberlândia, na praça Clarimundo Carneiro, 204, em agradecimento à Secretaria Municipal de Cultura.acongo5

Publicidade

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Políticas de Privacidade e Termos e condições, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.