Douglas de Oliveira e Bruno de Castro

Uberlândia recebe na quinta (24) um dos maiores gaitista do País
 
Bruno Castro estudou com alguns dos maiores gaitistas de todos os tempos, como Róbson Fernandes (SP), Rodrigo Eberienos (RJ), Dennis Gruenling (New Jersey – USA) e Jason Ricci (Nashville – USA). Juntamente com Douglas Oliveira, ele se apresentará no Quintal da Dê.
Nesta semana de Páscoa a agenda musical do Quintal da Dê – Sabor e Música está repleta de novidades. E a principal delas é o super show dos bluesmans, Douglas de Oliveira e Bruno de Castro, que vêm de fora para esta apresentação em Uberlândia.
Amantes do Blues de longa data, os dois músicos se conhecem há algum tempo, e consolidaram uma excelente parceria a partir de 2013. O repertório do duo é extenso e abrangente, passando por show de blues, com clássicos do blues americano e do nosso blues tupiniquim: músicas de artistas como BB King, Muddy Waters, Blues Etílicos, Buddy Guy, Eric Clapton, Raul Seixas, Robert Johnson, Gary Primich, Robson Fernandes, Flávio Guimarães.
Bruno Castro toca gaita (harmônica), tendo estudado inicialmente com os renomados harmonicistas de Belo Horizonte, Marcelo Batista (harmônica cromática) e Leandro Ferrari (gaita blues). Com o passar dos anos teve a oportunidade de continuar estudando o instrumento com alguns dos maiores gaitistas de todos os tempos, como Róbson Fernandes (SP), Rodrigo Eberienos (RJ), Dennis Gruenling (New Jersey – USA) e Jason Ricci (Nashville – USA).
Fortemente influenciado por gaitistas de rock, Bruno Castro passou anos estudando técnicas dos dois maiores gaitistas de rock de todos os tempos, Jason Ricci (Jason Ricci and New Blood) e John Popper (Blues Traveler), com os quais teve o prazer de dividir o palco respectivamente em Knoxville, TN em 2007 e Buffalo, NY em 2013.
A versatilidade de estilos é a característica mais marcante deste gaitista sem preconceitos musicais se aventurando por diversos estilos, como música irlandesa, samba, tango, blues, country. Tendo tocado nas bandas “Jambushed” (jazz/blues/instrumental) na Suiça, Bob Shepherd Experience (Blues/Rock) no Canadá, e dividido palco com inúmeros músicos norte-americanos em seus anos vivendo no exterior, pôde agregar fortemente as raízes do blues ao seu estilo peculiar.
Douglas Oliveira começou a aprender os primeiros acordes de violão aos 15 anos com o professor Luís H. Ávila, e logo montou a primeira banda com amigos de escola. Mais tarde estudou teoria musical com o grande mestre Sylvio Robazzi. Desde então passou por diversas bandas como Espelho Mágico, Mellotron, Os Kafajets. Em 2007 decidiu viver e trabalhar exclusivamente com música, ministrando aulas de guitarra e violão durante alguns anos na Escola de Música de Uberaba e na Escola Top Music. Paralelamente às aulas, desenvolveu vários projetos musicais, acústicos e elétricos, ao lado de grandes músicos do Triângulo Mineiro. Com influências que vão de Vinícius de Moraes a Jimi Hendrix, seu repertório, abrange diversos estilos musicais como rock, blues, folk pop e MPB.

Publicidade

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Políticas de Privacidade e Termos e condições, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.